• Facebook: ifscjaragua
  • Twitter: ifsc

Guia de Cursos

acesso portal guia cursos

icone docentes horarios atividades


Como Configurar Wifi

Tutorial Alunos

Eleições IFSC 2019: Conheça as propostas dos candidatos à Reitoria PDF Imprimir E-mail
Qua, 30 de Outubro de 2019 19:13

O IFSC realiza, em 13 de novembro, as eleições para o cargo de reitor e de diretores-gerais de 21 câmpus. Para a Reitoria, concorrem quatro candidatos: André Dala Possa (André), Consuelo Aparecida Sielski Santos (Consuelo), Marco Antônio Vezzani (Vezzani) e Maurício Gariba Júnior (Gariba). Pela primeira vez, as eleições poderão ocorrer em até dois turnos.

 

A Coordenadoria de Jornalismo do IFSC solicitou que os candidatos ao cargo de reitor(a) destacassem suas propostas para alguns temas específicos e determinou prazo até as 23h59 do dia 25 de outubro e tamanho para as respostas. Confira abaixo as propostas na íntegra conforme foram enviadas:

 

Estudantes

 

André: O candidato não enviou sua proposta.

 

Consuelo: Incentivar a criação e a participação dos estudantes em empresas juniores, startups, centros de inovação, olimpíadas de conhecimento. Ampliar os programas de Assistência Estudantil, bem como implementar outras formas de acompanhamento do estudante. Expandir a matrícula online, a certificação digital e o Acervo Acadêmico Digital com base única para todos os programas e projetos institucionais. Implantar a Gestão da Diversidade promovendo ações voltadas para os diferentes públicos na instituição. Fortalecer programas de monitoria e mentoria aos estudantes. Incentivar a organização estudantil. Promover editais internos para atividades de arte, cultura, lazer e esporte. Criar uma Central de Atendimento ao Estudante - “Fala Estudante”.

 

Vezzani: Os estudantes serão beneficiados pelo investimento em novas tecnologias educacionais, principalmente as mídias digitais aplicadas ao processo de ensino, quer seja presencial, a distância ou híbrido, bem como serão viabilizados espaços educacionais criativos e ambientes coworking, constituindo “Centros Transmídia” a serem implantados em todos os campus. Serão viabilizadas empresas júnior e incubadoras tecnológicas. Será ampliada a pós-graduação voltada à área tecnológica e a pesquisa será realizada em âmbito internacional, por meio de convênios. Busca de bolsas, para todos os níveis, por meio de convênios. Implantar política de Permanência e Êxito. Respeito à Dignidade Humana é fundamental na relação com o estudante.

 

Gariba: Ampliação dos recursos financeiros destinados aos programas de Assistência Estudantil, na permanência e êxito dos estudantes, através de editais de auxílio (moradia, transporte e alimentação); Ampliar a participação dos estudantes em eventos científicos, esportivos, artísticos e culturais (SEPEI, JIFSC, Didascálico, Mostras Culturais e Tecnológicas Locais, entre outros). Estabelecer e manter um diálogo entre a reitoria e as entidades estudantis; Ampliar a participação estudantil nos fóruns e colegiados do IFSC; Melhorar as condições de infraestrutura (alimentação, convivência, acessibilidade, setores de atendimento aos estudantes, salas de aula e outros espaços para estudo, esporte e lazer) Fomentar a política do intercâmbio estudantil.

 

Docentes

 

André: O candidato não enviou sua proposta.

 

Consuelo: Desenvolver um sistema de integração para planejamento e publicidade das atividades docentes em substituição a “Agenda Zimbra” e PSAD/RSAD, de forma a desburocratizar e flexibilizar a execução das atividades. Propor a discussão coletiva de atualização da Resolução de Atividades Docentes, estabelecendo fóruns e processo de consulta pública. Desenvolver o Banco de Resultados de Pesquisas Aplicadas no IFSC, propiciando retorno dos responsáveis pela área pesquisada. Valorizar a integração do ensino, pesquisa, extensão e inovação realizados em sala de aula. Incentivar a troca de conhecimento de pesquisadores de áreas afins dos diferentes câmpus. Articular junto aos órgãos competentes, código de vagas para professores de Educação Especial.

 

Vezzani: Incentivar os docentes para o uso de práticas criativas, tornando o estudante também mais criativo, resultando em um processo educacional Inovador. Incentivar a realização de Pesquisa Básica e Aplicada em todas as áreas do conhecimento científico. Incentivar a coprodução científica além dos limites dos campus, na perspectiva da pesquisa científica inter- campus, bem como por meio de coautorias nacionais e internacionais. Fomentar no IFSC a publicação científica de artigos, livros, ebook, artigos científicos “Open Acess”. Criar ambientes de pesquisa capazes de propiciar práticas colaborativas inovadoras (coworking). Promover ampla discussão com os docentes do IFSC sobre PSAD e Agenda Zimbra.

 

Gariba: Reavaliar todos os sistemas de controle de pessoal, agenda zimbra, PSAD, RSAD, buscando reduzir a burocracia e valorizar as atividades docentes. Reduzir a burocracia dos editais de fomento aos projetos de pesquisa e extensão; Garantir formação plural, com espaço para todas as áreas do conhecimento, incluindo as ciências humanas, as artes, a educação física e outros campos específicos do saber. Compartilhar experiências de enfrentamento à retenção e à evasão, buscando subsídios e parâmetros para definir ações que garantam a permanência e êxito dos estudantes. Reavaliar as formas de ingresso, em diálogo com os câmpus e as diferentes regiões, para os diferentes níveis e modalidades de cursos, observando sempre a realidade local.

 

Técnicos Administrativos

 

André: O candidato não enviou sua proposta.

 

Consuelo: Ampliar dentro das possibilidades legais, a Flexibilização da Jornada de Trabalho. Instituir o Teletrabalho. Fomentar a participação em programas de Mestrado e Doutorado e propor curso institucional de Mestrado em Gestão Educacional, modalidade EaD. Desenvolver Programa de Acolhimento e Ambientação de Novos Servidores de fluxo contínuo. Implementar a Política de Qualidade de Vida no Trabalho. Desenvolver programas em benefício à saúde mental dos servidores e programa permanente de acompanhamento aos Servidores PCD. Ampliar e disseminar o Banco de Boas Práticas. Revisar e aprimorar os sistemas de remoção. Incentivar a promoção de eventos artístico-culturais e esportivos dos diversos câmpus e da Reitoria.

 

Vezzani: Proporcionar qualidade de vida no trabalho ao servidor técnico-administrativo, inclusive, resgatando sua dignidade e valorizando-o como profissional e ser humano. Promover a inovação administrativa, incentivando iniciativas criativas dos TAEs. Prover as unidades administrativas, de recursos tecnológicos que possibilitem práticas inovadoras por parte dos TAEs. Implantar nas unidades administrativas o conceito de processo de trabalho colaborativo envolvendo os TAEs. Promover ampla discussão com os TAEs sobre Flexibilização da Jornada de Trabalho e Registro de Frequência. Proceder a revisão de todos os atos normativos de iniciativa da reitoria com vistas a corrigir distorções de interpretação e adequação a realidade atual.

 

Gariba: Humanizar as relações de trabalho e fomentar o diálogo institucional. Reavaliar todos os sistemas de controle de pessoal, bem como os processos de flexibilização da jornada de trabalho, pautada no processo de equidade de tratamento e em benefício do desenvolvimento humano e institucional. Proporcionar políticas que vão ao encontro da saúde do trabalhador e combate ao assédio moral.Consolidar a política de capacitação buscando um processo contínuo de desenvolvimento humano e social. Estabelecer, de modo institucional, metodologia isonômica para a concessão de afastamento integral aos técnicosadministrativos do IFSC que participam de Programas de Pós-graduação Stricto Sensu, a fim de tornar o processo mais justo e equânime.

 

Gestão

 

André: O candidato não enviou sua proposta.

 

Consuelo: Realizar uma gestão sustentável e inovadora. Garantir maior autonomia aos câmpus. Desburocratizar os processos e procedimentos administrativos com a efetiva integração do Sistema Integrado de Gestão (SIG) e promoção da descentralização de processos com auxílio aos câmpus na execução das atividades. Simplificar os processos de planejamento com foco na execução dos projetos dos câmpus. Agilizar as respostas da Reitoria aos câmpus. Discutir, de forma transparente e participativa, as obras e reformas dos câmpus e Reitoria, com critérios objetivos, e promover a divulgação e acompanhamento online do andamento dos projetos. Acompanhar e divulgar, periodicamente, a execução orçamentária dos câmpus e de ações/projetos para a comunidade.

 

Vezzani: Defendemos a inovação na gestão - seja ela nas áreas do ensino, pesquisa, extensão e administração, com processos de trabalho simplificados pelo uso das tecnologias da informação. Buscaremos recursos em fontes externas (BID, BIRD, CAPES, FINEP) para aplicação em infraestrutura das unidades escolares já existentes, na perspectiva do aumento do número de vagas sem perda da qualidade. Implantar práticas de Gestão do Conhecimento em todo o IFSC, que também possam reduzir a burocracia. Adotar práticas de gestão voltadas a transdisciplinaridade, buscando o rompimento de barreiras, com a horizontalização dos processos e das estruturas hierárquicas. Rever e melhorar todos os Sistemas de Informação adotados no IFSC.

 

Gariba: Ampliar a autonomia dos câmpus e a articulação com os arranjos produtivos, econômicos, culturais e sociais. Valorizar o processo de avaliação institucional com vistas a promover a melhoria dos processos pedagógicos e administrativos. Promover transparência, descentralização, democratização e desburocratização dos processos pedagógicos e administrativos.Construir o planejamento de modo participativo, compreendendo o caráter educacional da instituição. Ampliar a participação dos estudantes nos fóruns consultivos e deliberativos, incentivando participação ativa e autônoma dos mesmos e de suas entidades de representação nos processos pedagógicos e de gestão. Promover ações de articulação entre os câmpus e os atores e arranjos produtivos locais.

 

Relacionamento com a comunidade

 

André: O candidato não enviou sua proposta.

 

Consuelo: Abrir as portas da instituição para toda a sociedade. Implantar uma plataforma de ideias, necessidades e oportunidades, com acesso livre da comunidade interna e externa, para o desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão. Prospectar e criar redes de contato com empresas que busquem inovar em produtos e processos, oferecendo possibilidades de parcerias, de apoio tecnológico, pesquisa, desenvolvimento e/ou licença. Incentivar e apoiar a participação do IFSC em eventos locais, regionais e estaduais com o objetivo de fortalecer a comunicação institucional e aproximar o IFSC da comunidade externa. Fomentar o desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão em parceria com outras instituições nacionais e estrangeiras.

 

Vezzani: A relação com a comunidade externa se dará pela Comunicação e Extensão. Partiremos do pressuposto que o serviço público ofertado para a sociedade é indissociável da comunicação, pois a mesma é um insumo desse serviço final entregue ao cidadão. É a comunicação que leva o cidadão ao serviço público, portanto, sem a primeira o segundo não é efetivo, no sentido da igualdade de acesso. Assim, a comunicação será entendida como um investimento necessário para acesso do cidadão ao serviço público, e não uma mera despesa. Mensagem e mídia adotadas serão reavaliadas permanentemente no sentido de atingir de forma efetiva o público estratégico. A Extensão terá ações voltadas a projetos de cooperativas sociais e projetos empresariais tecnológicos.

 

Gariba: Estimular eventos regionais, que permitam a divulgação à comunidade dos trabalhos de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidos pelos estudantes e pelos trabalhadores da educação. Promover atividades artísticas, culturais e esportivas, a exemplo do Didascálico, Orquestra, SEPEI e JIFSC, para a comunidade. Fomentar a integração das atividades de extensão com as atividades de ensino-aprendizagem, de pesquisa e com ações voltadas ao desenvolvimento regional sustentável e ao fortalecimento dos arranjos produtivos, sociais e culturais locais. Promover eventos que possibilitem o desenvolvimento de uma concepção coletiva das políticas de extensão. Desenvolver os canais de relacionamento e ampliar a participação da comunidade na instituição.

 

Mais sobre os candidatos

 

Cada candidato(a) também teve a oportunidade de enviar uma breve apresentação. Conheça um pouco mais sobre cada um:

 

André: O candidato não enviou suas informações.

 

Consuelo: Graduada em Pedagogia pela UDESC, especialista Gestão Pública pela ENAP, mestra e doutora em Eng. de Produção pela UFSC. Iniciou sua trajetória em 1981 como estagiária na então ETFSC, atuou como Técnica em Assuntos Educacionais e atualmente é diretora-geral do Câmpus Tubarão e professora na especialização em Gestão Escolar. Dentre as diversas funções que exerceu na instituição, foi Diretora-Geral do Sistema CEFET-SC liderando a expansão para outras regiões e a transformação em Instituto Federal.

 

Vezzani: Vezzani é formado em Engenharia Agrícola e tem mestrado em Planejamento Turístico. É docente há 33 anos, sendo oito na Rede Federal, como no IFB, onde exerceu vários cargos de coordenador, e no IFSC - nos Campus Chapecó e Florianópolis, onde é docente, coordenador do Curso Técnico em Segurança do Trabalho e participa de projeto de extensão. Atuou na gestão de outras instituições de educação, realiza trabalhos voluntários, atua em entidades de classe na área de engenharia, e entidades sindicais.

 

Gariba: Maurício GARIBA Júnior, Professor no IFSC desde 1989. Engenheiro Eletricista, mestre e doutor. Fez dois pósdoutorados na Espanha e curso de gestão universitária no Canadá. É professor titular do Departamento de Eletrônica. Já foi coordenador de curso, chefe de departamento e Diretor do Campus Florianópolis. Tem experiência e comprometimento que o qualificam para assumir a reitoria do IFSC.

 

Sobre as eleições no IFSC

 

O período de campanha eleitoral vai até 11 de novembro. Os planos de gestão completos de todos os candidatos à Reitoria e à Direção-Geral dos câmpus estão disponíveis na página das Eleições 2019 do IFSC.

 

Na semana passada, foi realizado o primeiro debate entre os candidatos à Reitoria. Veja aqui como foi. Um segundo debate será realizado em 6 de novembro.

 

A eleição em primeiro turno será realizada em 13 de novembro. Se houver segundo turno, a votação será em 5 de dezembro.

 

Participam da escolha dos dirigentes alunos e servidores. Todos os servidores e alunos votam para o cargo de reitor(a). Os estudantes e servidores lotados no câmpus também votam para direção-geral do câmpus.

 

Votação

 

O processo de consulta eleitoral será por meio de voto secreto, presencial e facultativo. Conforme decreto nº 6.986/2009, a classificação dos candidatos é feita de acordo com o peso de cada segmento, sendo 1/3 para docentes, 1/3 para técnicos administrativos e 1/3 para alunos. Para efeito de classificação, não serão considerados válidos os votos brancos e nulos.

 

Será considerado eleito em primeiro turno o candidato que, ao final deste turno, apresentar índice de votação superior ao somatório dos demais candidatos. Não havendo candidatura que apresente índice de votação superior ao somatório dos demais candidatos no primeiro turno, será realizada consulta em segundo turno, com a participação somente das duas candidaturas que alcançaram os maiores índices gerais de votação no primeiro turno.

 

Cronograma

 

Veja as principais datas do calendário eleitoral:

 

- Período da campanha eleitoral: 15 de outubro a 11 de novembro

- Eleição 1º turno: 13 de novembro

- Divulgação dos resultados: 14 de novembro

- Período da campanha 2º turno: 20 de novembro a 29 de novembro

- Eleição 2º turno: 5 de dezembro

- Divulgação dos resultados: 6 de dezembro

- Homologação dos resultados no Conselho Superior: 16 de dezembro

- Data provável da posse: 20 de abril de 2020

 

Por Coordenadoria de Jornalismo

 
Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.